URL

O ROV Luso é um veículo de operação remota, com capacidade de mergulhar a 6000m de profundidade. Para Portugal, representa a capacidade de alcançar e intervir em 100% dos fundos oceânicos sob soberania nacional (incluindo a futura área correspondente à extensão da plataforma continental) e em 97% dos fundos à escala global.

Este equipamento foi adquirido por Portugal em 2008, no âmbito do Projeto de Extensão da Plataforma Continental de Portugal (PEPC), com o objetivo de efetuar recolha seletiva amostras geológicas do fundo marinho, para a sustentação científica da submissão portuguesa apresentada às Nações Unidas em Maio de 2009. A aquisição deste equipamento, representa para Portugal a possibilidade de utilizar este meio de excelência para efectuar um conjunto ímpar de acções de investigação multidisciplinar, desenvolvimento e inovação.

O Luso fez a sua primeira missão em 2008, tendo desde aí efectuado seis campanhas oceanográficas focadas no mar profundo da plataforma continental de Portugal.

Mergulhos e Percursos campanha EMEPC ROV

Figura - Campanhas ROV realizadas no âmbito do PEPC.

O principal objectivo destas campanhas consistiu na recolha selectiva de amostras geológicas do fundo marinho, para o PEPC, bem como de recolha de informação para o projeto M@rBis (Marine Biodiversity Information System) através da amostragem e inventariação, através de análise de imagem de alta definição, de espécies biológicas em locais onde a informação é muito escassa ou mesmo inexistente.

Para além das campanhas efectuadas no âmbito nacional, o ROV LUSO realizou em 2014 duas campanhas de âmbito internacional de apoio à investigação científica na zona do golfo de Cádiz e Canárias.

Em todas as campanhas oceanográficas organizadas pela EMEPC existe uma equipa multidisciplinar de investigadores de diversas universidades nacionais e internacionais e institutos públicos ou privados, abrangendo diversas áreas de investigação marinha, tais como a geologia, geofísica, oceanografia e macro e microbiologia. A equipa científica embarcada tem assim a oportunidade de efectuar a sua própria investigação aplicada enquanto assiste à execução dos mergulhos ROV. Este ambiente colaborativo pretende maximizar o potencial decorrente do tempo de navio em operação no mar, nomeadamente no que diz respeito à aquisição de dados e criação de conhecimento científico em cada uma das campanhas oceanográficas.

O ROV conta já com 158 mergulhos efectuados, num total de 575 horas de operação, tendo atingido uma profundidade máxima de 3250m.

Equipamentos

O ROV Luso é um veículo adaptado para a ciência, de forma a maximizar a possibilidade de recolha de diversos tipos de amostra (geologia e biologia - com diferentes exigências no acondicionamento das amostras - sedimentos e águas) bem como um diverso número de sensores, que recolhem e disponibilizam em tempo real informação fundamental no que diz respeito à caracterização física e química das massa de água onde o ROV opera.

Após a sua aquisição o veículo já sofreu diversas modificações. Foi-lhe acrescentado altura, permitindo o desenvolvimento de uma caixa de amostras maior, a incorporação de um amostrador por sucção com 5 câmaras individualizadas e uma zona para guardar um grupo de corers. Foram igualmente incorporados novos sensores como o sensor de CO2, CH4, turbidez, oxigénio dissolvido ou fluorescência. Foram ainda desenvolvidas ferramentas específicas para o ROV como uma serra de rocha para amostragem in situ (desenvolvida em parceria com o LARSyS - IST) ou novos corers com sistemas de retenção idealizados internamente (desenvolvidos em parceria com a empresa Isonewt).

ROV Equipamentos

  • 2 manipuladores robóticos, o RigMaster e o Titan4, de 5 e 7 funções, respetivamente. (Especificações: rigmaster e titan-4);
  • Câmara de vídeo de alta definição (Especificações: argus_HD);
  • DVL, Doppler Velocity Log, para medição de correntes, modelo WorkHorseNavigator 1200 (Especificações: workhorseNav);
  • CTD (medição salinidade, temperatura e pressão) com sensores de fluorescência, O2 dissolvido e turbidez (Especificações: SAIVCTD);
  • Sensores de CH4 e CO2 (Especificações: ControsCH4 e ControsCO2);
  • Gaveta para amostras de geologia e biologia;
  • Amostrador por sucção com 5 câmaras de amostragem independentes;
  • Garrafas de Niskin (capacidade 2,5l), para recolha de amostras de água;
  • Push corers para a recolha de sedimentos;
  • Lasers de linha verde, para escala (Especificações: ImencoLasers);
  • Sonar (Especificações: KongsbergMs1000);
  • Altímetro (Especificações: Kongsberg1007);
  • Profundímetro (Especificações: SAIVDepthMeter);
  • Bússola e Giroscópio (Especificações: KVHC100 e KVHDSP3000);
  • USBL - Sistema de posicionamento acústico, modelo TrackLink10000HA (Especificações: TrackLink10000)

 

Para especificações detalhadas do ROV Luso clique aqui.

O ROV Luso está inserido numa plataforma de infraestruturas europeia de modo a facilitar o acesso à comunidade científica. Consulte a plataforma.

FaLang translation system by Faboba

Contactos


Telefone: +351 213 004 165

Fax: +351 213 905 225

Informações sobre o

Projeto de Extensão da Plataforma Continental:

Email: info@emepc.mam.gov.pt

Morada: Rua Costa Pinto, N.º 165

2770-047 Paço de Arcos - Portugal

Morada Postal: Apartado 1139

2771-901 Paço de Arcos 

Siga-nos